Desencontros

12



  Hoje estava esvaziando uma gaveta velha – tinha decidido me livrar de coisas desnecessárias. Abrir as janelas e colocar a poeira para fora. Reciclar o ar. Tudo novo. E achei uma foto com antigos rostos conhecidos, bem no fundo da gaveta, embaixo de um livrinho de anotações que, coincidentemente, era da mesma época.

  Eu me lembrava de cada rosto e, com essa lembrança, descobri que ainda me lembrava também das suas vozes e da risada de cada um. Mas não me lembrava do por que havíamos ficado distantes.  Com os meios de comunicação mudando e aumentando cada dia mais, é quase impossível perder alguém de vista. Mas a vida não segue essa regra, e decide colocar cada um em seu próprio caminho. E aí você vai conhecendo outras pessoas, outros sorrisos, e vai respirando outros ares e cruzando outros caminhos. Vivenciando momentos que o distanciam mais de cada uma daquelas pessoas. E então, um dia, você encontra com uma dessas pessoas que, antes você não vivia sem, e troca aqueles diálogos do cotidiano, por educação, “Oi, como você vai?” “Vou bem e você?” “Também está tudo bem. Quanto tempo que não nos vemos!”, e então ela lhe pergunta o que você tem feito, e você responde “nada”, e esse nada vem cobrindo todas as novas experiências, emoções e aprendizagens que você vivenciou, e ela não. E você faz a mesma pergunta a ela, e ela também lhe responde um “nada”, que encobre todas as novas experiências, emoções e aprendizagens que ela vivenciou, e você não. Simplesmente porque é difícil demais resumir tudo para alguém que não faz parte mais do novo universo para o qual você se mudou. E, tão rápido como veio, vocês se despedem com um aceno de mãos ou beijinhos no rosto e partem, para sabe-se lá quando se encontrarem novamente.

  É claro que olho com saudades para cada rosto e, por mais que eu diga que continuem sendo meus amigos e que cada um tem um espaço reservado com carinho nas minhas lembranças – e em meu coração, a gente sabe que nada mais é como antes. Por mais que a gente diga que nada mudou, tudo mudou. Continuam sendo amigos – talvez os melhores, talvez os únicos, mas amigos que não sabem mais nada sobre meu novo eu. Afinal, ao longo desses anos, eu também mudei.

  Um dia a gente aprende que, não importa o quanto uma pessoa seja importante para nós, um dia ela irá nos dizer “tchau”. E a única coisa que podemos fazer é acenar.

  Sempre sinto esse aperto doentio por todo o meu corpo quando relembro de rostos de pessoas que antes me eram tão queridas, e hoje caminham em ruas opostas, na contramão. O que mais dói é saber que caminham por aí com uma fatia de mim nos bolsos, mas que nem parecem se lembrar. E talvez nem se lembrem mesmo!

  Odeio essas esquinas da vida que me tiram do caminho delas. Algumas pessoas deveriam ter o direito de ficar, ou então deveriam não saber esquecer. Estou cansada de me dividir com pessoas que logo depois  me serão tomadas, e depois continuar em outras ruas, procurando outras que poderão me acompanhar. Alguém que eu possa dividir uma parte de mim e que possa receber outro pedaço em troca. Deveria ser crime ter alguém que se importa nas mãos, e preferir guardá-la nos bolsos. Ou talvez deveria ser pecado esse negócio de se dividir com alguém. O ideal seria seguir sempre em uma rua reta, respeitar o trânsito e não se chocar com alguém especial por aí. Não se dividir, doar e depois partir. Chega de encontros e desencontros. Não quero mais doar fatias e receber migalhas.

12 comentários:

  1. Oii Fernanda,obrigado pela visita e por seguir o blog eu vim retribuir e já estou te seguindo aqui,volte sempre
    também gosto muito de ler te desejo uma maravilhosa semana para ti fica com Deus Beijos! www.charmosaatrevida.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, Cristiane!
      Ah, que isso, muito obrigada você! :)
      Desejo uma semana maravilhosa para você também!
      Beeijos

      Excluir
  2. Oi Fê, vim aqui retribuir sua visitinha, viu? Muito Obrigada pelo carinho, te segui, tá? beijinhos :]
    http://semprequis-ter-umblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Maravilhoso esse seu texto. Li do começo ao fim. Esse penúltimo parágrafo me lembrou bastante minha ex-melhor amiga. :/

    Beijos
    www.deliriosdegarota.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada mesmo, Isabela!!
      Pois é, escrevi pensando nos meus melhores amigos, mais para minha ex-não-sei-melhor amiga também...
      Coisas da vida, fazer o que né? :(
      Beeijos

      Excluir
  4. Fê, que texto ótimo, me identifiquei muito com ele, pois sabemos que um dia nos afastaremos das pessoas, mas é triste saber que alguém que um dia era o ''pino'' central de nossas vidas, hoje nem lembra mais de nós, teremos que aceitar né, pois as posições e a vida faz com que nós mesmas mudamos. Lindo, parabéns pela escrita.

    Beijos,

    http://palaciodeideias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Vitória!! É verdade, e o pior é que não podemos fazer nada :(
      E quando você ainda tenta voltar a ter contato, o mais triste é saber que nada vai voltar a ser como antes. Curiosidades da vida...

      Mas obrigada pela visita e pelo comentário :D
      Beijinhos!

      Excluir
  5. Foi você quem escreveu? Gente, isso é um dom!! Eu AMEI SIMPLESMENTE AMEI ESSE TEXTO! É bem assim que acontece, aquelas pessoas que nos eram queridas simplesmente pegam outros caminhos e dói quando acontece.. Mas ainda bem que eu guardo uma grande fatia das amizades que eu tenho desde criança..
    Parabéns, eu gostei de verdade do seu blog, você escreve muuuito!
    Beijos,
    Lola
    http://tesouraneles.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que nada, Lola, mas fico muito feliz por você ter gostado!!! *-*
      Que bom! É muito bom manter por perto as pessoas que nos são queridas, especialmente as que nos acompanham desde a infância!
      Muito obrigada mesmo! Eu também gostei muito do seu, bem diferente, criativo e interessante :D
      Beeijos

      Excluir
  6. Gostei do texto *-*

    To te seguindo *-*
    http://maquiagenseseusafins.blogspot.com.br

    https://www.facebook.com/MakesAfinsByIathilaMarques

    http://www.youtube.com/user/thilamarques

    Obga, bjs!

    ResponderExcluir